17.10.09

Diagnóstico

"Não sou reta
Gosto da madrugada
Me encanto
com peculiaridades,
dispenso formalidades,
admiro a sensatez
_ e quem a deixa às vezes,
com honestidade -
Prefiro sempre viajar
Nem que seja
com um vinho bordeaux
Não vivo na superfície
Recuso o que não me toca

Mas meu corpo deseja mais
do que minha cabeça pode
E minha cabeça pensa mais
do que o meu corpo suporta

Não posso me apaixonar
Porque sou viciada"

2 comentários:

Ana disse...

Ia transcrever aqui os versos que me saltaram aos olhos, mas quando li pela segunda vez, foram todos.

Renata Luciana disse...

vem chegando, pra cirandar Ana, são dessas palavras que me 'visto' inteira ou em 'retalhos'. Volte Sempre!