3.11.09

Davi











 Pequenino, como as coisas raras...  Grande, como só o amor pode ser!
Ele é a face tocável do amor... a causa... a conseqüência! Amor que vira vida! Milagre que a generosidade de Deus coloca ao nosso alcance, milagre menos para ser entendido e muito mais para ser amado! 

Desejo a você DAVI, um olhar curioso, uma boca prudente. Desejo a inteligência e o engenho. Que receba desse mundo mais honestidade; que saiba que o sorriso - como as flores de Vandré - pode, sim, vencer o canhão! Que a gentileza nunca sai de moda e que felicidade funciona como espelho... o que fazemos de bom, reflete e volta para nós... O teu nascimento representa a vontade de transformar nosso mundo (esse que sentimos e tocamos e vivemos de verdade nosso dia a dia) em um lugar no qual possamos distribuir mais sorrisos sem qualquer intenção... Um futuro como promessa onde cabe tudo que ainda não aconteceu a você.  

4 comentários:

Ana disse...

Coisa mais linda!

joel disse...

Muito lindo mesmo!
Parabens pelo poema,e pelo filho.

Joel

Renata Luciana disse...

Joel:

Obrigada! sou titia.

joel disse...

Ops,me desculpe ,eu não sabia.Imaginei que era mãe pela inpiração e forma muito inspiradora a escrever.

Imagino quando você for mãe! Como irá escrever! hehe

jviana1.blogspot.com