27.11.12

Aquela relação
sofria
de dualidade
ELA morava na poesia
ELE habitava a realidade
morreram atropelados
por um bêbado
desencontro

2 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Seja bem vinda
de volta.

Renata Luciana disse...

Amigo Herculano nem sei onde estou. Parabéns pelo mais novo livro. Um abraço na poesia.