10.12.09

Graça (en) graça


 

 

 

 

AQUI (ou Memórias do Cárcere)

(Cordel do Fogo Encantado)

Vou
vou pregar na parede
um pedaço de céu
que você me mandou
Vou buscar
outra constelação
entre a noite que vai
e o dia que vem
Eu canto, aqui, eu olho daqui, eu ando
Aqui, eu vivo
Canto, aqui, eu grito
Aqui, eu sonho
Aqui, eu morro
Morro
Vou
vou riscar no meu braço
um pedaço de mar
que você me deixou
E criar
outra recordação
do primeiro lugar
que acordei pra te ver.
Eu canto, aqui, eu olho daqui, eu ando.
Aqui, eu vivo
Canto, aqui, eu grito
Aqui, eu sonho
Aqui, eu morro
Morro


5 comentários:

Ana disse...

Adoro!

Aqui, eu vivo
Canto, aqui, eu grito
Aqui, eu sonho
Aqui, eu morro

claudio rodrigues disse...

"VOu riscar no meu braço
um pedaço de mar" Lindo demais, poético, o germinar. Amo o cordel de fogo encantado. Lirinha é um príncipe medievonordestinobrasílico.
beijo Renatinha.

Tiago Moralles disse...

Pertinente.
Gostoso.

Renata Luciana disse...

e eu acordo pra ver vocês. Amo essa entrega, e como no cordel, é fogo encantado que me aquece a alma.

Beijokas Ana,

Beijinho Claudio,

Beijo, beijo Tí.

Nilson Barcelli disse...

Foto retirada do meu blogue.
Interessante...
Beijo