7.9.10

Acordar

 Palavras pintadas

de cor suave
amanhecem

no meu jardim

A Iris da praia

e o Jasmim-dos-poetas

O amor vem por nada

é só abrir um lado da cama ao vento

e aprender com os pássaros

 

10 comentários:

Ribeiro Pedreira disse...

carregar jasmim na íris é coisa de poetas na praia das janelas onde o amor se espraia nas multicores do colibri.
meu beijo de beija-flor!

Willyan Luemi disse...

Não há paz maior,
Do que descobrir a si mesmo,
No reflexo da natureza.

Sua sutileza,
Me lembra o prazer que senti ao ler Alberto Caeiro pela primeira vez.

AC disse...

A beleza na simplicidade...
Que paz!

Beijo :)

Marcantonio disse...

Um poético espreguiçar-se. Íris da praia é nome bonito demais!

Abraço.

Poupée Amélie™ disse...

Lindo! Gostei daqui! Cheiro de amor, de poesia de alegria.
Vou ficar! Sigo!

Lara Amaral disse...

Uau!

Fico agora a imaginar o vento a abraçar os lençóis.

Beijo.

Luiza Maciel Nogueira disse...

que maravilha! Aprender com o amor que pulsa na natureza é a sorte pura da poesia no poeta!

Beijo

Ana Tapadas disse...

Com a frescura germinante da primavera. Gostei muito.
Beijo

lírica disse...

Re
Adoro teu jardim e tuas belas palavras :), eu tava com saudade!
bj

Ana F. disse...

Lindo poema!
Adorei sua página...